Mandalas para expressar suas emoções


Faça mandalas para expressar suas emoções
Significado da combinação das cores na pintura de Mandalas



Na análise das junções das cores, sempre se deverá avaliar o que está acontecendo com a pessoa no momento em que fez sua mandala, com relação ao que acontece no seu dia-a-dia, porque a cor revela o nosso “eu” interior. Anie e Lilla Beck em sua pesquisa sobre a associação das cores chegaram a concluir o seguinte:

Um conjunto de cores caracteriza um traço de personalidade, porque as cores estão ligadas às emoções. Cada pessoa possui muitas facetas a serem analisadas e trabalhadas, portanto, cada associação de cor diferente representa uma faceta a ser observada.


Vermelho e suas associações



Na cor vermelha, existem inúmeros matizes que vão do tom rosa escuro ao vermelho bem forte. Por exemplo, o rosa escuro pode significar um amor intenso pela humanidade.

O vermelho intenso indica uma sensibilidade exacerbada. Por exemplo: pessoa dominada por paixões e emoções fortes, com total incapacidade de dominar a psique. O vermelho associado ao laranja pode indicar algo ligado à sexualidade. Devem-se sempre analisar seus matizes.

Se o vermelho forte estiver associado ao amarelo, poderá indicar irritação. Sempre se avalia com o significado emocional da cor que está próxima. O amarelo está associado com as habilidades da mente.

O vermelho associado ao verde pode significar um imenso amor emocional, ou profundamente ferido. O vermelho assemelha-se a sangue. O verde está ligado ao amor, ao amor ferido ou à paixão. Sempre se analisa, com a pessoa, o que está se comunicando em todas as áreas de sua vida.

Quando o vermelho for associado ao azul anil, deve-se observar algo com distúrbio mental, principalmente quando aparecer em índice elevado. Deve-se aprofundar mais nas características de personalidade, observar as funções do ego e como a pessoa está adaptada ao meio ambiente.

O vermelho associado ao preto indica ausência de segurança básica, baixa autoestima, indicador de medos. O laranja mais associado ao verde representa aquelas pessoas que são mais adaptadas e calmas, que controlam seus impulsos e a sensibilidade, levam a vida de maneira mais harmoniosa e constante.


Amarelo e suas associações



O amarelo associado ao vermelho indica como o corpo logo se entedia e exige novos estímulos, nada dura muito, introversão. Também está associado à autoconfiança, à sociabilidade e à comunicação. 

O amarelo associado ao laranja indica que as pessoas estão voltadas para si, colocam a si mesmas ou carreiras na frente dos filhos e cônjuge. O amarelo associado ao verde é sinal de que a pessoa está tentando controlar as emoções do coração com o intelecto. São pessoas as quais seus objetivos não levam o coração em consideração.
O amarelo associado ao azul claro indica que a pessoa possui inteligência, mas precisa comprovar isso constantemente, pois tem a necessidade de aprovação. O amarelo associado ao anil representa pessoas frias e analíticas. São pessoas imparciais.
O amarelo associado ao marrom (ocre) significa que a sociabilidade, assim como a comunicação, estão presas, contidas, ensimesmadas. A pessoa está presa dentro de si.



Verde e suas associações



O verde associado ao vermelho no centro de reprodução significa que o coração governa a vida sexual. Não é a variedade de atividade que importa e, sim, a quantidade de amor dada no momento do contato. Significa o relacionamento com profundo amor.
O verde associado ao laranja representa pessoas sensíveis. O verde associado ao amarelo indica o quanto uma pessoa expressa sentimentos de calor humano e generosidade, amor aos outros.
O verde associado ao azul claro significa pessoas bondosas. São aquelas que não sabem dizer não quando é necessário. Se houver excesso de verde, elas correm o risco de serem usadas pelos outros.
O verde associado ao azul anil são pessoas que a bondade sobrepuja a pessoa.


O Azul claro e suas associações


O azul claro associado ao vermelho indica uma postura um tanto frio e calculista perante aos relacionamentos afetivos. O azul claro associado ao laranja indica uma certa frieza afetiva. O azul claro associado ao amarelo indica unidade entre os aspectos femininos e masculinos, integrando o self.

O azul claro associado ao verde indica pessoas que não conseguem responder ao amor e evita novos relacionamentos. O azul claro associado ao azul anil mostram habilidades dos curadores, que usam a voz para cura, hipnoterapeutas.

O azul anil e suas associações: o azul anil associado ao vermelho raramente acontece e, quando aparece, a pessoa está usando a energia sexual para cognição. O azul anil associado ao amarelo indica uma pessoa fria e imparcial, sem envolvimento emocional e mental. O azul anil associado ao verde representa pessoas calmas, e suas habilidades amorosas fluem naturalmente de si. O azul anil associado ao azul claro indica pessoas curadoras e espiritualizadas.


O violeta 

O violeta associado às outras cores simboliza espiritualidade, artes e beleza. Representa qualidades artísticas em nossa personalidade. É a cor eu transmuta as energias mais densas em energias sutis. O violeta associado ao rosa indica espiritualidade em equilíbrio, pureza afetiva.

Cinza e suas associações

O cinza associado ao preto representa o tudo com o nada – negação. O cinza associado ao laranja indica negação do prazer. O cinza associado ao azul significa negação da intuição, espiritualidade e criatividade. O cinza associado ao amarelo representa negação da comunicação, relação e sociabilidade. O cinza associado ao verde claro indica negação da sensbilidade.

Rosa e suas associações




É a única cor que não possui aspecto negativo. Simboliza o amor incondicional, doação, compaixão e bondade. A cor rosa acalma. O rosa associado ao amarelo representa pessoas expansivas e amorosas. O centro da mandala rosa indica estar em contato com sua essência. O rosa é a cor que une e funde, é a cor da união.


O rosa na mandala significa que a pessoa está em harmonia e integração com os aspectos mais sutis em níveis energéticos. A cor rosa simboliza o sopro divino. As crianças irradiam a cor rosa, a cor espiritual da inocência.

“O desenho de uma mandala reflete muito do que se passa dentro de cada um de nós. Criá-la é uma oportunidade de reconhecer, perceber e compreender a si mesma”, explica Mary Porto, especialista em terapia artística, antroposófica e autora de O Ciclo das Mandalas, (ed. Antroposófica). “As cores e formas que colocamos no desenho liberam emoções. Descarregar essa energia interna ou conectá-la por meio da meditação ajuda a relaxar”, enfatiza.

“Na Índia, boa parte dos templos e palácios seguem esse desenho porque o círculo faz com que a energia – que é o movimento rítmico do Universo – retorne constantemente ao ponto inicial, onde tudo é criado e renovado. Ou seja, a mandala propõe que o fim represente um novo começo, traduzindo a lei da vida”, explica Daniel Atalla, formado pela Fundação Internacional de Parapsicologia.

Enquanto isso, aqui no Ocidente, o uso da mandala é diferente. “Na maioria dos casos, são meramente decorativas. Poucas pessoas têm noção de sua importância”, escreve Celina Fioravanti, autora do livro Mandalas: Como Usar a Energia dos Desenhos Sagrados (ed. Pensamento).

Como fazer sua mandala

Fazer o seu próprio desenho é uma forma de expressar suas emoções conscientes, descarregar a tensão desses sentimentos e refletir sobre o seu momento de vida. Assim, você consegue entender e organizar seu lado emocional.

Leia atentamente os significados das cores e das formas. Identifique quais desses elementos correspondem aos seus pensamentos e desejos – por exemplo, usar o triângulo na sua mandala demonstra que você quer ascender a um plano mais espiritualizado. Se quiser se atualizar, ter ideias novas, o amarelo é a cor ideal.

1ª etapa - Inicie o seu desenho traçando, dentro do círculo, as linhas que darão origem às figuras. Elas servem de alicerce para organizar as emoções, que serão expressas, posteriormente, nas cores. Ao ler os significados, verá que as figuras geométricas ajudam a pontuar seus desejos materiais e espirituais.

2ª etapa – Depois de traçar as formas, você deve colorir sua mandala. Use a intensidade das cores para expressar os sentimentos que estão dentro de você. Veja os significados de cada uma delas e pinte a seu gosto. Mas lembre-se: os tons escolhidos deverão estar aliados às formas geométricas, ressaltando que elas organizam as intenções e ideias que queremos expor. Após fazer as primeiras mandalas e iniciar seu autoconhecimento, é hora de equilibrar as emoções que existem no seu interior. Para isso, tente harmonizar as cores e observe se as tonalidades usadas combinam entre si.

Fonte: Revista Bons Fluidos e do Texto extraído do livro Mandala – O uso na Arteterapia