A Vida


Na vida, tudo é aprendizado. Os fatos da sua vida estão lá, porque de alguma forma você os colocou. O seu inconformismo perante a eles estará sempre diretamente ligado a sua infelicidade.
Quando se descobre a felicidade, é fato que nada deve se sobrepor a ela, em nenhuma hipótese, nenhum desejo, nenhuma teoria, nenhum paradigma. Só serás feliz de verdade, quando o último paradigma for rompido. A raiz da infelicidade está no desejo, está no descontentamento do homem perante a vida, perante aos fatos.
A função do sofrimento é aprendermos que ele não deve existir, quanto mais rápido superarmos algum fato infeliz, mais estaremos em contato com o verdadeiro, o que deve reinar em sua vida, o amor, a felicidade, Deus, o Eu interior, como quiser chamar, todos eles são sinônimos.
O sofrimento não serve apenas para superarmos e nos conformarmos, ele deve ser eliminado pela raiz, e só pelo entendimento que isso é feito. Ele só existe para sabermos que a felicidade deve ser incondicional.
Entendendo a vida, saberás que este sofrimento só existe para você saber que ele não deve existir, nada vale mais que a felicidade.
Quando se entende de verdade o sofrimento, ele acontece menos na sua vida, cada vez menos, tudo isso é um processo até chegarmos à eterna felicidade.
Diferente de como muitas religiões pensam o sofrimento não é algo que ‘se eu sofrer eu vou pro céu’, ou ‘eu sofro pois Deus quer’ ou ainda mais ‘é um sacrifício necessário para que venha algo de bom’. Deus definitivamente não é sacrifício. O Deus que pede algo em troca para lhe
conceder algo, nunca existiu.
Para terminar, vale lembrar que o ponto de vista que você dá sobre as coisas, sobre os fatos que na sua vida estão, é o que vai determinar como será sua vida. Se pensas que nada na sua vida está certo, que sua vida é repleta de coisas ruins, você é livre para pensar assim.
Também pode se contentar com tudo, viver focando-se apenas nas coisas boas da vida, estar satisfeito com tudo. Isso também é possível, agora a escolha que você faz está no livre arbítrio.
Autoria: Lucas